magnoliasandmoscato:

is he holding a PBR? too perfect. 

magnoliasandmoscato:

is he holding a PBR? too perfect. 

29/07/2014 @ 10:50
28/07/2014 @ 10:27
disbar:

+

disbar:

+

18/07/2014 @ 05:16
grett:

Out… by Nobita - ^0^ on Flickr.

grett:

Out… by Nobita - ^0^ on Flickr.

18/07/2014 @ 04:48
Na segunda vez já era ainda mais certo do que na primeira. Na segunda vez o beijo já se conhecia, a mão já era um pouco menos tímida na hora de procurar a outra. Na primeira vez a gente se reconheceu, na segunda a gente se encaixou. E assim foi, nas incontáveis vezes de nós dois sentados em um banco qualquer ou deitados numa cama confortável. Desde a segunda vez nós já estávamos em casa, e, olha, sendo sincera, eu nunca pensei que existia mesmo um lar por aí para mim. Eu não costumo descansar, não que considere falta de tempo, apenas não sei desacelerar, você percebeu isso de cara: a minha voz devagar só engana. E desde então você é um lar para deitar a cabeça e só deixar rolar, mesmo que tudo lá fora se perca enquanto eu me encontro. Na primeira vez eu bati à porta. Na segunda minha escova de dente já estava contigo. Na metáfora da vida eu te quis desde o primeiro segundo. Na corrida dos dias eu ainda tropeço para nunca, nunca te deixar partir. — Camila Costa - trechos de nós. (via camilacosta)
26/05/2014 @ 02:50
1/04/2014 @ 12:54
O que eu queria? Eu queria que lutasse por mim. Queria que dissesse que não há mais ninguém com quem ficaria. E que prefere ficar só, do que ficar sem mim. — One Tree Hill. (via procenio)
22/02/2014 @ 11:20
18/12/2013 @ 07:00
18/12/2013 @ 06:49
15/10/2013 @ 03:53

camilacosta:

Eu te amo porque você me ganhou enquanto eu me perdia. Eu te amo por descobrir que você ama pisar em folhas secas como eu e acha graça do meu medo de pontes. Eu te amo porque você sabe sobrepor o meu silêncio. Eu te amo porque você não solta a minha mão enquanto lê os seus livros que eu não entendo nada. Eu te amo pelo filme de terror do segundo dia. Eu te amo até pelo seu atraso de ter aparecido. Eu te amo pela cor do seu cabelo, mas ainda mais pelos seus olhos. Eu te amo porque você me recomeçou. Eu te amo porque você não queria desligar o telefone e nunca gostou de ligações. Eu te amo porque faz as palavras não caberem em mim. Eu te amo por tudo o que não posso escrever. Eu te amo porque você me dá vontade de falar e todo mundo até hoje só me calou. Eu te amo por não saber te explicar.

E, para falar bem a verdade, eu te amo por nunca ter precisado de motivos para te amar.

Todas as vezes que chove, todos os dias quando anoitece, todos os planos quando se desfazem… Nada, nada é tão escuro que possa nos apagar.

(“eu te amo” é só um eufemismo do meu amor.)

15/10/2013 @ 03:47
Descobrir que eu não sentia mais saudade doeu quase mais do que o tempo em que só ela mandava em mim. Doeu por uma fração de segundo que, acredito, seja parecida com a dor de um tiro: instantânea; depois da cirurgia, a cura. Doeu porque a morte da saudade é a morte definitiva da nossa história, e eu nunca soube lidar com enterros ou saber qual flor levar ou, então, não levar. Doeu porque meu destino é cultivar e nunca deixar. E por mais que se acabem os sentimentos, eu nunca quis que acabassem as pessoas. O nosso desandar me confundiu, eu até pensei que não ia reencontrar o caminho, mas a gente sempre exagera no amor, porque, se não for assim, não seria amor - e ainda bem que há o tal do amor. Ver ir embora aquela saudade que já era companhia foi como se de novo alguma coisa estivesse faltando. A diferença é que agora não pesa mais. Fora a tristeza por não seres metade do que a saudade te fazia ser, o resto é vento e também se vai. A saudade se foi. É uma pena, pois eu gosto de colecionar pessoas para trocar umas filosofias baratas num dia qualquer e acabar com aquele “te cuida” do fundo do coração, porque a gente não precisa se remoer para sempre. E isso tudo é só uma constatação dos tempos que também se vão. — Camila Costa. (via camilacosta)
15/10/2013 @ 03:28
Talvez você já fosse assim e eu nem tinha reparado, ou estava recuperando as suas forças, bem como eu. Pode ser a sua parte adormecida, como dizem. Mas o fato é que agora, quando você fala de amor, tem brilho nos olhos, como se tivesse nascido acreditando que tudo é por amor; tudo é o amor. E eu fico aqui, olhando de camarote, do melhor lugar enquanto seguro a sua mão e você diz que queria adivinhar o que tanto se passa em minha cabeça quando estou em silêncio encarando o nada. Você pensa que eu andei longe, peguei muitas estradas, mas mal sabe que eu estou ali, tão perto que me perco. E eu só estava me perguntando qual a minha participação nisso tudo, no seu jeito de ver o amor, na intensidade do seu sorriso… Nesse bonito (e, talvez, novo) brilho nos olhos. Acho que sou como o garoto de livro que acabei de ler. Ele tem a necessidade incansável de fazer algo importante pelo mundo e as pessoas e não ser só mais um. Eu não me canso de querer fazer algo, qualquer coisa, só para não ter passado em branco. Eu não quero ser um simples borrão para você. Eu quero estar entre os teus cadernos com as folhas completamente ocupadas de palavras, os teus sonhos coloridos, os teus olhos brilhantes. Estar entre as coisas que você está e o amor se forma. Como nós, entre olhares perdidos e uma vontade de abraçar o mundo num corpo só. — Camila Costa. (via camilacosta)
15/10/2013 @ 03:25
if-lose-myself-tonight:

(1) Tumblr en We Heart It. 

if-lose-myself-tonight:

(1) Tumblr en We Heart It. 

2/09/2013 @ 10:37

i-wish-you-were-heree:

"Sempre tem um momento em que os caminhos se duplicam. Cada um toma uma direção completamente diferente pensado que no final os caminhos voltam a se encontrar. Mas conforme você segue em frente a outra pessoa vai ficando cada vez mais para trás. No final vai ficar tudo bem, você pensa. Mas realmente no final só acontece uma coisa.. Chega o maldito inverno […] E então você se dá conta de que tudo terminou, de verdade. E então você tenta recordar o momento em que tudo começou, e descobre que tudo começou antes do que você imaginava, muito antes. É aí, bem ai nesse momento, quando se dá conta de que as coisas só acontecem uma vez. E por mais que se esforce, nunca voltará a sentir o mesmo e nunca terá a sensação de estar à 3 metros acima do céu ."

25/08/2013 @ 06:39

1 2 3 4 5 »
Layout por:
silenciar